Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Em Tóquio, atletas do ES vão em busca do sonho de conquistar medalhas

A abertura oficial das Olimpíadas de Tóquio-2020 acontece nesta sexta-feira (23), às 8 horas da manhã (horário de Brasília). No entanto, as competições de algumas das modalidades já começaram e o sonho de estar no topo do pódio segurando a medalha de ouro é algo que todos têm em comum.

No mais, cada um deles leva a sua história, com trajetórias distintas, que começa desde os primeiros passos no esporte. A delegação brasileira, por exemplo, terá mais de 300 atletas tentando atingir o tão sonhado ouro olímpico.

Neste mar de competições, nove competidores levam consigo a bandeira do Espírito Santo em seis modalidades diferentes.

Seja desde o nascimento ou que vieram para o Estado ainda na infância, a seguinte lista considera os atletas que são capixabas de coração. Desta forma, as cidades que treinam e residem são levadas em consideração.

RICHARLISON (FUTEBOL MASCULINO)

Talvez o nome mais famoso do timaço de atletas capixabas, o atacante do Everton-ING é natural de Nova Venécia, norte do Estado. O pombo, como foi apelidado, terá a responsabilidade ainda maior de vestir a camisa 10 da canarinho e ser a principal arma ofensiva do time de André Jardine.

Será a primeira participação do jogador de 24 anos em uma Olimpíada. A estreia de Richarlison e da seleção masculina de futebol será nesta quinta-feira, às 8h30 (horário de Brasília) contra a Alemanha.

 

 

ALEXANDRA NASCIMENTO (HANDEBOL)

Nascida na cidade de Limeira, interior de São Paulo, a atleta veio para o Espírito Santo ainda na infância. Hoje, aos 39 anos, é uma das principais referências da seleção feminina de handebol. A ponta direita da seleção já foi eleita a melhor jogadora do mundo na modalidade em 2012. Esta será sua quinta Olimpíada, ela estreia no próximo sábado (24) contra a Rússia.

 

 

ALISON CERUTTI (VÔLEI DE PRAIA)

Nome já consagrado em Olimpíadas, o capixaba Alison Cerutti, o mamute, vai em busca da sua terceira medalha. Em Londres 2012 conquistou a medalha de prata jogando ao lado de Emanuel, mas no Rio 2016 a consagração com o ouro veio jogando ao lado de Bruno Schmidt.

Aos 35 anos, o mamute vai para sua terceira Olimpíada ao lado do paraibano Álvaro Filho. Eles estreiam nesta sexta-feira (23) contra uma dupla argentina.

 

BRUNO SCHMIDT (VÔLEI DE PRAIA)

Nascido em Brasília, Bruno Schmidt é capixaba de coração. Mora em Vila Velha e treina nas areias da Praia da Costa. Dupla de Alison na conquista da medalha de ouro no Rio em 2016, Bruno tenta o bi olímpico agora ao lado de Evandro. A estreia da dupla será no dia 24, contra dupla chilena.

 

NACIF ELIAS (JUDÔ)

Apesar de ter nascido em Vitória, o judoca Nacif Elias já há algum tempo se naturalizou libanês. Aos 32 anos, ele é uma das principais esperanças de medalha do Líbano na categoria até 81 kg. Esta será a segunda olimpíada de Nacif.  Na sua participação no Rio, em 2016, qcabou desclassificado na primeira fase por um golpe irregular.

 

 

 

PAULO ANDRÉ CAMILO (ATLETISMO)

Uma das principais esperanças de medalha no atletismo, Paulo André Camilo é outro capixaba de coração. Nascido em São Paulo, o corredor de 22 anos está sempre em Vila Velha, onde também viveu parte da sua infância. A estreia do atleta será no dia 30, pela primeira eliminatória pelos 100 metros rasos.

 

 

 

GEOVANNA SANTOS (GINÁSTICA RÍTMICA)

Nascida no norte do Estado, no município de Pinheiros, Geovanna Santos se mudou para Vila Velha para tentar a vida como atleta profissional.

 Agora, vai disputar a Olimpíada pela primeira vez aos 19 anos. Ela estreia na fase de qualificação no dia 6 de agosto.

 

 

DÉBORAH MEDRADO (GINÁSTICA RÍTMICA)

Outra jovem promessa capixaba na ginástica rítmica em Tóquio-2020 é Déborah Medrado. Aos 18 anos, a capixaba, a exemplo de Geovanna, vai disputar sua primeira Olimpíada. Aliás, ambas estão juntas na mesma equipe que vai em busca do ouro em território japonês.

Deixe seu comentário: