Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Cuidado! Golpistas se passam por funcionários do Ministério da Saúde para clonar celulares - Rádio Tropical 103,7 FM

Fale conosco via Whatsapp: +55 27 995251037

No comando: Sábado Milionário

Das 07:00 às 12:00

No comando: Recordações Tropical

Das 00:00 às 02:00

No comando: Recordação Sertaneja

Das 05:00 às 07:00

No comando: Maratona Tropical

Das 07:00 às 08:00

No comando: Show da Manhã Tropical

Das 08:00 às 10:00

No comando: Maratona Tropical

Das 10:00 às 12:00

No comando: Tropical Jovem Mix 1º Edit

Das 12:00 às 13:00

No comando: Maratona Tropical

Das 13:00 às 14:00

No comando: Sucesso dos Bairros Tropical

Das 14:00 às 16:00

No comando: Só as Melhores

Das 16:00 às 17:00

No comando: Tropical Jovem Mix 2º Edit

Das 17:00 às 19:00

No comando: Funk Das Antigas é só pancadão

Das 18:00 às 19:00

No comando: Galera Tropical

Das 19:00 às 21:00

No comando: A Voz do Brasil

Das 21:00 às 22:00

No comando: Galera Tropical

Das 22:00 às 00:00

Cuidado! Golpistas se passam por funcionários do Ministério da Saúde para clonar celulares

Os golpes de clonagem de celulares ou até mesmo de aplicativos de mensagem já são conhecidos. Os relatos de golpistas que se aproveitam das vítimas, seja pela idade ou pela inocência das pessoas são diversos, mas agora ganharam uma nova roupagem. Criminosos estão aproveitando a campanha de vacinação contra a covid-19 e se passando por profissionais do Ministério da Saúde para roubar dados e clonar aparelhos celulares.

A jovem Ariane Gallott, de 22 anos, é estudante e já foi uma vítima dos golpes de clonagem em aplicativos de mensagem. Tudo aconteceu há cerca de duas semanas, quando ela estava com problemas com uma empresa aérea e resolveu expor a situação nas redes sociais.

Indignada com problemas a respeito de um reembolso pela empresa, a jovem decidiu postar o caso no Twitter. Assim que ela marcou o perfil oficial da empresa na postagem, tempos depois este perfil entrou em contato com ela através de mensagens no próprio Twitter. Porém, um perfil falso da empresa também entrou em contato com Ariane pedindo o número de telefone da jovem para que alguém da empresa entrasse em contato logo em seguida.

No desespero para resolver o problema, ela acabou passando o número e tempo depois recebeu uma mensagem da suposta empresa.

“Aí eles pediram para eu mandar o código que a gente recebe por SMS, aquele código que a gente recebe quando está instalando o Whatsapp no celular. Mas eu não percebi que esse mesmo código era para o Whatsapp. Então na esperança de resolver meu problema eu passei o meu código para eles pensando que talvez entrariam em contato comigo pelo Whatsapp”, contou.

Tempos depois de ter passado o código, a jovem percebeu algo de errado no aplicativo. Assim que ela abriu, ele estava reiniciando como se estivesse sendo instalado novamente. Depois ela notou que duas amigas estavam respondendo uma mensagem como se ela tivesse mandado algo, mas na verdade, a mensagem seria de autoria dos criminosos.

Depois que percebeu a clonagem, Ariane conseguiu entrar em contato com os amigos e avisar do crime, mas nem sempre as vítimas têm essa sorte. O delegado Breno Andrade, da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, alerta para os perigos de fazer reclamações em rede sociais.

“Uma pessoa que se sentiu prejudicada, tem que tomar o devido cuidado, tem que ver até que ponto vale a pena expor o caso para todas as pessoas no ambiente virtual para evitar ser vítima de quadrilhas ou pessoas mal intencionadas, criando perfil falso da empresa, o qual a vitima sofreu prejuízo e aí conseguir alguma vantagem”, explicou.

Golpe da vacinação

A vacinação contra a covid-19 mal começou no Espírito Santo e já surgiram pessoas se aproveitando da situação para aplicar golpes. Desta vez, os criminosos estão se passando por funcionários do Ministério da Saúde e fazendo um suposto cadastro para a vacinação.

“Eles vão pedir alguns dados básicos da pessoa e, ao final, para confirmar esse agendamento, eles vão solicitar o número que você vai receber no seu celular via SMS. Assim, ele vai clonar seu Whatsapp e você vai perder seus dados e seu acesso. Logo depois, o criminoso vai entrar em contato com seus familiares e amigos solicitando uma quantia em dinheiro”, alertou o delegado.

O Ministério da Saúde afirma que não realiza agendamento para aplicação de nenhum tipo de vacina, e nem envia códigos para celulares dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Caso alguma pessoa receba estas solicitações de cadastro, a orientação é não fornecer nenhum tipo de dado e denunciar às autoridades competentes.

“Desconfie sempre quando alguém entrar em contato com você pedindo alguma coisa principalmente pedindo dinheiro, se for algum contato próximo e pedir algum dinheiro, tente fazer uma ligação para essa pessoa, uma chamada de vídeo e verifique a conta bancária que essa pessoa está oferecendo”, alerta.

O delegado Breno explicou que nesses casos, se uma pessoa coloca o nome do banco e o número da agência no Google, a conta possivelmente será de fora do estado, então ele afirma que não seja possível que uma pessoa que sempre residiu em terras capixabas, tenha uma conta longe do Espírito Santo.

Uma pesquisa realizada em outubro de 2020, mostrou que 15 mil brasileiros por dia são vítimas de golpes de clonagem de aplicativo de mensagem ou falso aplicativo de mensagem. Segundo informações da Polícia Civil, a Grande Vitória tem registrado um caso de clonagem por dia.

O jornalismo da TV Vitória já mostrou inúmeros casos de golpes aplicados no Espírito Santo. No ano passado golpistas estavam usando nomes de restaurantes da Grande Vitória para conseguir dinheiro de clientes. Eles diziam que as pessoas tinham sido sorteadas para receber pratos que seriam enviados através de delivery. Dessa forma, conseguia o telefone das pessoas, pediam o código de verificação e clonavam o aplicativo de mensagem.

Em outro caso, os golpistas fizeram uma vítima acreditar que estava concorrendo a um prêmio e conseguiram clonar o celular dela. Os criminosos começaram a pedir dinheiro para todos os contatos que ela tinha no telefone.

* Com informações do repórter Vitor Moreno, da TV Vitória/Record TV.

Deixe seu comentário: